Agende sua Consultoria de Perfil & Estilo (41) 3121 2979 / (47) 99928-7279 SAIBA MAIS

Tendências na Arquitetura: O que pode ou não ajudar na decoração de sua casa

O que São Tendências na Arquitetura?

Tendências na arquitetura são predisposições ou propensão que leva um determinado indivíduo a seguir por um caminho ou agir de certa forma. Pelo próprio significado da palavra, podemos notar que nada se diz sobre a obrigatoriedade de se seguir por certo caminho. Finalmente podemos concluir que não há caminho certo e sim o melhor caminho para você e sua família.

E qual o melhor caminho para você? Simples: é o caminho que lhe faz feliz e esta é sua tendência!

Neste post vamos falar em como você não precisa seguir uma Tendência em Arquitetura para renovar ou até mesmo reformar a sua casa. Você deve estar se perguntando: Como posso não seguir tendência alguma? Se tudo o que leio e pesquiso me direciona a respeitar uma tendência?

Para mim, que sou profissional da área de Arquitetura de Interiores é quase que obrigatório conhecer e entender de todas as Tendências, porque estarei realizando estas escolhas para você e lhe direcionando da forma que eu compreender o seu perfil.

Mas e você, precisa seguir necessariamente uma linha?

Hoje é nos mostrado uma série infinita de opções de artigos para decorar a casa, revestimentos diferenciados, cores infinitas de mobília e até mesmo um enorme leque de opções de equipamentos elétricos com funcionalidades diferenciadas. Qual é o melhor?

Primeiro risque tudo o que você pensou até hoje. Organize-se com tempo e até mesmo antes de procurar um profissional para lhe ajudar nesta empreitada, procure se concentrar nos seus desejos mais primários antes de partir para os detalhes. O que quero dizer com isso?

Faça um exercício com várias imagens aleatórias de ambientes que esteja planejando renovar ou construir em sua casa, sites como o Pinterest ajudam muito nisso. Sempre peço aos meus clientes que façam este exercício em casa antes de realizarmos nossa primeira reunião. Para cada imagem anote o porquê gostou e o mais importante, separe imagens que não gostou também e descreva os motivos. Neste momento não há porquê você se fixar em nenhuma regra e tendência, apenas o que gosto e o que não gosta de acordo com a rotina sua e de sua família.

Por exemplo: Gostei desta cozinha porque as cores são claras e parece tudo muito organizado e limpo, ou então, odiei este quarto porque este lustre acima da cama me parece muito rebuscado e as cores escuras das paredes não me agradam, ou então da forma como na lavanderia a maquina de secar logo acima da maquina de lavar lhe pareceu uma boa ideia para otimizar seu espaço. Tente fazer isso com no mínimo 3 imagens ou mais, de cada ambiente. Desta forma o profissional que virá lhe conhecer, poderá entender melhor o seu perfil.

Qual seria o seu perfil? A melhor resposta é dizer que o seu perfil está diretamente ligado a sua própria tendência em arquitetura, ou ao seu padrão de escolhas. Um Arquiteto não poderá decidir isso por você, é algo que deve fazer e saber para que possa repassar ao profissional o que deseja. Caso contrário o Arquiteto pode até lhe direcionar por um caminho, mas você corre o risco de chegar ao final da jornada com espaços que não são precisamente a sua cara e de sua família.

Tive esta experiência na pele, quando a dois anos atrás uma cliente me procurou para realizar o projeto de seu apartamento. Ao iniciar o Briefing logo no primeiro encontro a minha cliente não formulou um pensamento definitivo sobre os seus desejos e estava insegura sobre as suas opções, porém não achou que perder tempo com isso naquele momento fosse crucial, apesar de minhas tentativas de avisa-la.

Logo mais a frente quando iniciamos o projeto para decidir cores finais e particularidades funcionais de sua mobília, me vi executando um outro projeto, completamente diferente do que havíamos previsto no início, a cozinha mudou de cor clara para escura, apesar da cliente dizer que gostava de tudo muito claro, a posição dos eletros também alterou e uma série de outros Itens essenciais.

Sabe qual foi a parte ruim? Não a de ter alterado e decidido por um caminho diferente, mas a de perder meses refazendo detalhes de projeto e também dinheiro pois algumas decisões impactaram diretamente em parte da infraestrutura que já estava pronta. Por fim pode acontecer de uma escolha não estar compatibilizada com a outra e isso tudo em uma parte em que alguns itens não são passíveis mais de alteração. A longo prazo esta cliente pode não ficar feliz com as suas decisões e sair de todo este processo sem conhecer a sua própria tendências na arquitetura.

Por isso afirmo que não é necessário seguir tendências na arquitetura. As linhas de pensamento sobre decoração servem para nortear algumas predisposições das pessoas a seguir certos caminhos, porém isso não quer dizer que o geral é o que serve para você!

Se quiser saber mais e até mesmo entender como definir o seu perfil, consulte sobre a Consultoria de Perfil & Estilo e agende um horário conosco.

Veja também: www.archdaily.com.br/br/751146/14-tendencias-de-arquitectura-que-vao-definir-a-proxima-decada

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Boa escolha! :) Verifique seu email para receber seu livro.